1 – Como conheceu a nossa empresa?
R: Conheci a JobAbroad através de uma amiga no início de 2016 e depois oficialmente através da universidade.

2 – O que levou a escolher a JobAbroad?
R: A JobAbroad foi a equipa de recrutamento escolhida pela minha amiga e ela só me dava bons motivos para a escolher, por isso, fui em frente. Toda a equipa demonstra interesse pelos candidatos, preocupação, disponibilidade e rapidez nas respostas.

3 – Que motivos levaram a que optasse por trabalhar fora de Portugal? (Exemplos; Crescimento pessoal ou profissional?)
R: Desde o início da licenciatura que sempre tive vontade de viajar e de conhecer novas culturas, países e pessoas. Portugal não tinha o que eu mais precisava, que era um emprego, portanto tive de ir em busca de um, noutro país.

4 – Pensa voltar um dia a Portugal?
R:Nunca se deve dizer nunca, quem sabe. Se me adaptar ao país que escolhi, às pessoas e ao meu emprego, fico, se estiver insatisfeita tento em Portugal.

5 – Como foi a sua recepção ao chegar a este novo país?
R: Não poderia ter sido melhor. Senti-me uma verdadeira princesa a chegar ao baile. Vieram todos cumprimentar-me, deram-me as boas vindas e desejaram-me uma boa estadia no país. Fiquei encantada com os Irlandeses, são muito acolhedores, sabem fazer com que uma pessoa se sinta em casa.

6 – Como é viver neste novo local? E como descreve o processo de adaptação a uma nova realidade?
R: Viver num novo país, não vou mentir, tem os seus dissabores. Pude descobrir que vida de emigrante não é nada fácil. Estar longe da família é o mais difícil. E se vierem como eu sozinhos, morar com pessoas desconhecidas e não ter ninguém que vos apoie cá é mesmo complicado. Passamos por todas as fases, a fase da descoberta do país, a fase da depressão e da falta dos familiares e a fase em que já não nos víamos de novo em Portugal. No início temos de nos manter ocupados para não pensarmos no que deixamos para trás e focarmo-nos nos motivos que nos levaram a emigrar.

7- O que pensa acerca dos serviços prestados pela JobAbroad em todo o processo?
Não poderia estar mais satisfeita. Demonstram rapidez nas respostas, preocupação e interesse pelos candidatos, ajudam em tudo aquilo que podem durante todo o processo de recrutamento.

8 – Aconselharia a nossa empresa a outros colegas?
Sim, sem dúvida.